Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Veterinária frauda fila da vacina e toma terceira dose de imunizante contra Covid - Princesa Fm 91,7

Fale conosco via Whatsapp: +17991895854

No comando: BOM PAPO COM CAFÉ

Das às

No comando:

Das 5:00 às 7:30

No comando:

Das 7:30 às 9:00

No comando:

Das 9:00 às 13:00

No comando:

Das 13:00 às 16:30

No comando:

Das 16:30 às 19:00

No comando:

Das 19:00 às 21:00

Veterinária frauda fila da vacina e toma terceira dose de imunizante contra Covid

 

Uma veterinária de Arujá, na Grande São Paulo, fraudou a fila de vacinação para tomar uma terceira dose contra a Covid-19. Jussara Sonner compartilhou o “feito” em suas redes sociais, e disse ter sido imunizada com as duas doses da Coronavac em março deste ano, e que esperou mais três meses para se imunizar novamente, desta vez com a dose única da Janssen. As informações são do UOL.

Na publicação, a veterinária disse que não estava se sentindo protegida com a Coronavac, que ela chama de “vachina”, e que foi a outro posto de saúde em Guarulhos, “em um bairro meio que de favela”, segundo suas palavras.

Em imagens publicadas pela própria veterinária, é possível ver seu comprovante de vacinação com as duas doses da Coronavac, a primeira dose em 9 de fevereiro e a segunda, em 2 de março, na UBS Vila Fátima, em Guarulhos. Em outra foto, ela mostra um segundo cartão comprovando ter tomado a dose única da Janssen em 30 de junho, na UBS Uirapuru.

Jussara ainda zombou do Sistema Único de Saúde ao dizer que, neste segundo posto, onde foi vacinada com o imunizante da Janssen, eles não tinham computador para verificar que ela já estava imunizada.

“Fui em um bairro meio que de favela em Guarulhos, onde não havia computadores para verificação online. Uma sorte! Anotaram meus dados numa folha timbrada. Quando cair no sistema será tarde demais”, disse a veterinária em um comentário no Facebook.

Em outra publicação, ela explica por que tomou a decisão de se vacinar com uma terceira dose.

“Sei que nenhuma vacina é totalmente segura, pois não houve tempo para a realização dos testes. Mas como no início do ano tomei a ‘vachina’ [sic] estava bastante incomodada com isso. Esperei o tempo necessário, três meses, e hoje consegui tomar a da Janssen. Agora me sinto mais protegida, é dose única e estou liberada para viajar para onde eu quiser. Agora sim que viro jacaré”, disse a veterinária.

Ainda de acordo com o UOL, o caso foi denunciado ao Ministério Público de São Paulo por meio do portal “Fura-fila da vacina”. O MPSP disse que a denúncia foi recebida e encaminhada à Promotoria de Justiça.

Deixe seu comentário: